quarta-feira, 5 de dezembro de 2007

Tudo pra não ficar mais de um mês sem postar... rs...

Eu sou o antagonismo da Cecília e a magnitude do Pessoa. Eu sou muito eu somada a uma dose cavalar de você. Eu sou as quatro estações do ano, os quatro pontos cardeais e os quatro elementos da vida: fogo, terra, água e ar. Sou sensibilidade regada à frieza. Sou mais plebéia do que realeza. Sou amor e compaixão. Sou lágrima, dor e ex-amiga da solidão. Sou cheia de princípios desde o princípio. Eu sou a sombra num dia de sol e um guarda-chuva no temporal. Sou chata e implicante. Sou apaixonada e feliz. Sou a caneta no papel, sou mais chão do que céu. Sou amiga, sou mulher, sou criança e namorada. Sou confiança e cão de guarda. Sou investimento e indecisão. Sou certeza e emoção. Sou mais ingênua do que gostaria e menos responsável do que deveria. Ás vezes, sou relâmpago, mas na maior parte do tempo, sou trovão. Sou imprevisível e mutante. Tudo que é vida muda a todo instante. Eu sou os dois lados da moeda, eu sou a faca de dois gumes, sou a direita e a esquerda, sou mais carne do que legume. Sou sinceridade à flor da pele, sou gargalhada. Sou rua, mas também sou estrada. Sou limite e imensidão. Sou metade luz, metade escuridão. Sou muito mais do que palavras. Sou muito mais que poema. Vou indo em busca dos meus sonhos... sem o menor problema.

Roberta Neves - 05/12/2007.

segunda-feira, 5 de novembro de 2007

Mais um pouco de mim...

Eu sou uma esponja. Quero conhecer tudo e todos. Quero experimentar todos os sentimentos e descartar o que não merece guardar por dentro. Quero netos mas não quero filhos. Não acredito em Deus (graças a Deus). Nunca acreditei que o amor aparecesse numa noite chuvosa fazendo compras no supermercado e acabei encontrando o meu amor, num lugar muito mais inusitado. Me permito viver tudo, cansei de ponderar. Afinal, quem vai me julgar? Ainda me altero quando o papo é religião. PORRA, SERÁ QUE NINGUÉM VÊ QUE A RELIGIÃO SEPARA AS PESSOAS????? SERÁ QUE NINGUÉM VÊ QUE A RELIGIÃO FOI CRIADA PELO HOMEM E QUE NO FINAL DAS CONTAS, NÃO IMPORTA SE É JESUS OU VACA, O SER EM QUE SE ACREDITA É SEMPRE ONIPOTENTE?ah... chega. Não quero falar sobre isso. Impossível fazer as pessoas entenderem que fé e religião não precisam andar juntas... nhé, papo chato. Então, mudo para futebol. Eu sou flamenguista e ponto. O resto é resto. Foda-se se são todos contra mim, não me preocupo em agorar os outros, se é mais divertido torcer pelo meu. Além do mais, futebol sem zoação não tem graça. Não sou fanática por absolutamente nada. O fanatismo destrói o amor. Estou aprendendo diariamente a viver o meio termo, porque sempre agi por impulso, buscando extremos. Estou mais calma e diferentemente feliz. Uma pessoa nova surge e a rotina muda... E é ótimo. É apaixonante. A Faculdade de Letras está indo bem, obrigada, mas meu foco está no curso ultra-mega-curto de Roteirista que eu vou fazer... Estou cada vez mais perto dos meus objetivos...E agora cansei... depois escrevo mais... Beijo nas crianças.

segunda-feira, 3 de setembro de 2007

Tentando...

Se eu me permitir
pelo menos uma vez
Talvez eu aprenda a dividir
O bem que você me fez
Não durou nada
Não foi além
Mas talvez se eu insistir
Eu contagie outro alguém
Que verá quem eu sou
E que não se importará
De plantar o que restou
Pra recomeçar

Não vou e não quero esquecer de você
Eu sei que nós dois chegamos ao fim
E se o destino quis assim... nada mais a fazer

Eu sei que eu tentei e que não foi em vão
Tudo acontece com uma razão
E se eu ainda não descobri... nada mais a fazer





quinta-feira, 16 de agosto de 2007

Pessoas que falam por mim...

"Te olho nos olhos
E você reclama
Que te olho muito profundamente

Desculpa
Mas tudo que vivi
Foi muito profundamente

Eu te ensinei quem sou
E você foi me tirando os espaços entre os abraços
Guarda-me apenas uma fresta

Eu que sempre fui livre
Não importava o que os outros dissessem
Até onde posso ir pra me resgatar?

Reclama de mim
Como se houvesse possibilidade de eu me inventar de novo
Desculpa

Desculpa
Se te olho profundamente
Rente à pele
A ponto de ver seus ancestrais nos seus traços
A ponto de ver a estrada onde ficam seus passos

Eu não vou separar minhas vitórias dos meus fracassos
Eu não vou renunciar a mim
Nenhuma parte
Nenhum pedaçoDo meu ser vibrante
Errante
Sujo
Livre
Quente
Eu quero estar vivo
E permanecer te olhando profundamente"

(Ana Carolina)

segunda-feira, 13 de agosto de 2007

A seta no alvo.

Minha alma partiu.
Despedaçou de forma tão irremediável
Que o diabo não quer nem de graça.
Os restos foram varridos pra debaixo do tapete...
Então as pessoas passam e pisam sem perceber.
Não lutarei contra as frases feitas
Ensaiadas na frente do espelho
Metodicamente preparadas pra atingir o alvo
Bem no meio.
Já não há lágrimas, porém
Também não há paz.
E a distância ainda é minha arma mais eficaz
Porque os que amam
São capazes de ferir tão profundamente
Que não há como voltar atrás
Não tenho absolutamente mais nada a perder
Muito menos a ganhar
Não vou pedir perdão pelo que eu disse sem querer dizer
Nem vou perdoar o que foi pensado só pra rebater
Porque hoje
Já não há lágrimas, porém
Também não há paz.

quinta-feira, 9 de agosto de 2007

Eu amo Fernando Pessoa

"Para ser grande, sê inteiro: nada
Teu exagera ou exclui.
Sê todo em cada coisa. Põe quanto és
No mínimo que fazes.
Assim, em cada lago a lua toda
Brilha, por que alta vive."

Fernando Pessoa

quinta-feira, 26 de julho de 2007

Meu antagonismo beira a loucura....

Odeio demonstrações de carinho em público, mas não canso de dizer "eu te amo" pros que fazem meu coração doer quando ausentes.

Nunca tive um relacionamento sério, daqueles que o telefone toca só pra dizer que está tudo bem, porém alguns estão ao meu redor por tanto tempo que eu perdi a conta... Sou a conselheira amorosa mais charlatona que eu conheço.

Não acredito em nenhuma religião. Se eu preciso ter fé em alguma coisa, que seja na amizade. Porque a amizade nunca está só. A amizade exige reciprocidade. Quem tem amigos jamais está sozinho.

Cometo erros primários todo o tempo e apesar de não acreditar em nenhuma religião, peço aos céus que me perdoem. Jamais me arrependo. Tudo faz parte. Do que? Não tenho a menor idéia.

Não guardo dinheiro. Não sirvo de exemplo. Meu objetivo de vida é daqueles que as pessoas ouvem e pensam: "tadinha" ! Acredito em mim ao ponto de investir minha grana nisso. Se no final nada der certo, amenizo a frustração dizendo: "Pelo menos eu tentei".

Não conheço nada do amor. Até hoje conheci o amor pelos pais e irmãos. O amor pelos sobrinhos ganha uma dose cavalar de preocupação e medo, mas ainda é o amor de família. Conheço o amor por pessoas que considero meus cúmplices e é mais forte do que eu podia esperar. Mas o amor popular, desses que a gente vê em novela, em filme... eu nunca vi. E apesar de nunca ter visto, tenho fé de que um dia serei apresentada a ele.

Sou movida a música. Se houver música, pode me pedir pra fazer qualquer coisa. Não trabalho bem em equipe porque não gosto de depender das pessoas, por outro lado, acredito fielmente que duas cabeças pensam melhor do que uma. Vai entender... Minha mãe diz que eu sou auto-suficiente desde criança. Gosto até hoje de resolver meus problemas sozinha.

Já tive o cabelo liso, duro e agora ele é cacheado. Já foi muito comprido e agora é curto. Já cheguei a pesar 83kg no auge da minha gordura e isso nunca me incomodou. Agora que estou num processo de mudança, qualquer quilo que aumenta me deixa nervosa. A maioria das pessoas são íntimas da vaidade, mas eu a conheci tem pouco tempo. A gente ta se conhecendo ainda.

Programa de índio pra mim é ir ao Shopping bater perna. Vendedor de loja me irrita, mas eu entendo. Não consigo, de forma alguma, pagar caro em roupa. Gosto de usar as roupas sem medo de manchar ou de queimar com o cigarro. Na verdade, viveria muito bem com um jeans e uma blusa preta pro resto da vida. Não sei comprar sapatos. Aceito doações. A única bolsa que eu tenho, inclusive, foi doação da minha mãe. Uso por necessidade e raramente. Costumo enfiar tudo no bolso e sair de casa.

Gosto de me sentir livre pra ir a qualquer lugar, mas nunca fiz auto-escola. Gosto de mudar tudo o tempo todo, mas freqüento o mesmo lugar há 6 longos anos. No trabalho sou muito organizada, metódica e detalhista. No pessoal, não reparo nem a cor da blusa das pessoas. Você pode usar a mesma roupa todos os dias, se não tiver nada de chamativo, jamais vou perceber. Sou distraída. Duas em uma.

Duas em uma mesmo! Trabalho desde os 15 anos. Sou formada em Processamento de Dados, mas não sei programar. Estudei Jornalismo, larguei na metade. Agora faço letras e não tô nem aí pro que os outros pensam com relação a isso. Vivo bem com as consequências das minhas escolhas. Trabalho 9h por dia em Copacabana... Estudo a noite no Nova América (ou seja, linha 2 no horário de "rush")... Então o que eu faço nas minhas horas livres é problema meu. Não se mete que a gente se entende...

quarta-feira, 18 de julho de 2007

Errar é humano !

Estou tão acostumada aos restos que já não sei lidar com o banquete. Me arrependo de acreditar em pessoas que não conseguem enxergar a minha alma, por mais transparente que ela seja. Não vivo com a culpa da falta de capacidade em "ser humano" de cada um de nós. Caráter vem de berço. Cada dia vejo que eu não tenho a menor idéia de quem está ao meu lado ou contra mim. Abstraio. Gostaria de começar do zero. Os erros que tenho cometido são a minha droga da felicidade. Depois que passa, eu quero mais. E não vivo mais sem eles: meus constantes erros.

Amanhã é outro dia...

quinta-feira, 5 de julho de 2007

O lance é não planejar...

As coisas mudam tão rápido que é impossível prever os acontecimentos.
É impossível que as coisas aconteçam exatamente como esperamos.
É impossível que você entenda o que eu digo mesmo que eu seja bastante clara.

Não espero absolutamente nada do impossível.
Espero apenas saber que eu faço todo o possível para que cada minuto da minha vida tenha significado. Não tenho mais medo de errar. Não tenho mais medo de sofrer.
E é assim que eu valorizo igualmente as lágrimas e o sorriso.
Porque chorar não é apenas por tristeza...

Quando foi a última vez que você chorou de tanto rir ou de alegria?

Porque em contra partida a tudo isso sempre tem aquele dia em que tudo dá certo,
mesmo que você tente estragar e quando você acorda de manhã, quer que todos os dias sejam iguais ao que passou...

Você sabe que teve um dia assim,
quando seu pensamento está longe e alguém pergunta:
Tá sorrindo porque?

quarta-feira, 4 de julho de 2007

Eu sou TOTALMENTE Aquariana ...

Principal Característica: a originalidade
Qualidade: o humanismo
Defeito: o radicalismo

"A ti Aquário, dou o conceito de futuro, para que através de ti o homem possa ver outras possibilidades. Terás a dor da solidão, pois não te permito personalizar o meu amor. Para que possas voltar os olhares humanos em direção a novas possibilidades, Eu te concedo o Dom da Liberdade, de modo que, livre, possas continuar a servir a humanidade onde quer que ela esteja."
E Aquário retornou ao seu lugar.(Original de Martin Schulman – Karmic Astrology: The Moon’s Nodes and Reincarnation, 1977)

Como todos os signos do Ar, Aquário não tem um animal como símbolo. O símbolo de Aquário lembra ondas magnéticas. É um símbolo abstrato, que nos fala muito sobre esse signo.
O aquariano forma a sua personalidade baseado no pai. Não que ele não goste da mãe, muito pelo contrário, em geral, o aquariano a sente como muito amiga. Porém, o pai será o modelo 'por oposição'.

Como os dois signos do Ar - Gêmeos e Libra -, o aquariano tenta atrair a atenção de seu pai. Mas, dos três signos, ele parece que é o que mais encontra resistência. Na verdade, sente-se muito criticado. Ele teria dois caminhos a partir disso: obedecer ou rebelar-se. O aquariano escolhe a segunda.
É por isso que se diz que o aquariano forma a sua personalidade 'por oposição'. Se o pai não o aceita, ele conclui que ele é 'diferente', e, se não pode mudar isso, tenta ser mais 'diferente' ainda! Ele tenta 'se encontrar' nesta oposição e pode tender a buscar sua identidade em modelos fora de casa - artistas, amigos, pessoas mais velhas que ele admire.
Esse passado, faz com que o aquariano manifeste duas de suas principais características: o inconformismo e a independência. Ele tem a função suprema no zodíaco de propor novos caminhos, novas idéias. A 'separação' que se deu desde a infância, faz com que ele tenha menos receio de ir contra regras pré-estabelecidas, muito pelo contrário: ele encontra verdadeiro prazer em burlá-las. Mesmo o mais 'pacato' dos aquarianos tem alguém rebelde e inquieto dentro de si. Ele preza demais sua independência e não concorda em manter laços apenas por conveniência. Talvez seja por isso que considere a amizade como algo sumamente importante: amigos se escolhe, enquanto parentes não. Amigos refletem o que você é e a amizade só permanece enquanto durar a afinidade.
O aquariano é um grande humanista. De todos os signos, ele é aquele que mais vê as pessoas do mundo como 'humanidade', como um conjunto. Com cada passo correto que a humanidade dá, ele vibra, enquanto os 'passos em falso' trazem a ele uma tristeza que dificilmente contagiaria um canceriano que, por exemplo, é muito mais centrado em seu núcleo familiar.
De personalidade forte, você nunca verá um aquariano sendo mandado ou dominado. Eles brilharão em grupo, porque a vida em grupo os vitaliza. Entretanto, diz-se que o aquariano tem menos habilidade com os relacionamentos. De fato, os ciúmes e as dificuldades dos relacionamentos pessoais, e mesmo todas as emoções complexas envolvidas, algumas não muito 'nobres', são um campo de provas mais difícil para os aquarianos. Brincando, podemos dizer que ele prefere ser médico em um campo de refugiados do que entender o que se passa em um núcleo familiar.
Com os filhos, o aquariano é mais um amigo do que uma autoridade. Agora, o signo da mente progressista também pode ser surpreendentemente teimoso em alguns pontos de vista. Sua visão das coisas costuma ser mais cortante e quando um aquariano resolve romper com algo que não concorde, não espere dele 'panos quentes' ou tolerância. Sua vida é feita de muitos desses 'cortes', que é a sua maneira de virar as páginas de seu livro da vida.
Aquário é o signo do futuro e do amanhã. Ele tem sintonia com tudo o que é diferente, novo, moderno. Sua energia excitável e nervosa não permite que se volte para recordações do passado, sobretudo nostálgicas. Ele quer ir para a frente e gosta de estar entre aqueles que puxam uma tendência. De uma forma muito natural, ele sempre terá algo em que pensa muito diferente da média, em que é original e chama a atenção por isso. Tem verdadeiro horror ao comodismo e às idéias cristalizadas. Por vezes, no convívio íntimo, o aquariano pode ter seus momentos em que é intempestivo, em nada lembrando a figura do 'grande amigo'. Não tente prendê-lo, escravizá-lo ou roubar sua liberdade: ele poderá submeter-se por algum tempo, mas depois você nunca mais irá tê-lo. Aquário é, de todos os signos, aquele que mais pode ser indiferente a algo. A indiferença do aquariano pode ser uma lâmina cortante e competir com ele nesse quesito pode ser uma perda de tempo. Algumas vezes, ele não sabe lidar com sentimentos. Sempre se lembre que o pai dele era rígido ou distante, e que isso dificulta ao aquariano demonstrar sua vulnerabilidade.
Entretanto, como amigo, o aquariano é uma pessoa generosa. Ele nunca se afasta de seus amigos. Ele também é capaz de entender os problemas da humanidade sob uma perspectiva única. Sua capacidade de se afastar dos fatos dá a ele uma mente brilhante e original. Para ele, fechar-se em um mundo e interessar-se apenas pelo seu pequeno núcleo familiar é como castigá-lo. Aquarianos gostam de gente, muitas pessoas, mas, paradoxalmente, às vezes se sentem sozinhos, como se fossem diferentes de tudo, para depois retornar ao aconchego do grupo.
A missão do aquariano é trazer a semente do esclarecimento, do humanismo, da renovação. Todo aquariano é portador de uma visão nova sobre as coisas, de um modo de ver mais coletivo do mundo. Como humanistas, eles se esforçam para aprender o amor impessoal, dirigido tanto a seu pai, filho, como a seu amigo ou quem quer que esteja precisando. Na vida pessoal, o aquariano é muito inquieto. Pode-se dizer: nunca está satisfeito e também nunca está parado. Mas essa inquietude é fruto de sua mente sempre trabalhando e da sua necessidade de experimentar coisas novas e excitantes!

terça-feira, 3 de julho de 2007

Chorar lava a alma !

As coisas mudam tão rápido que é impossível prever os acontecimentos. É impossível que as coisas aconteçam exatamente como esperamos. É impossível que você entenda o que eu digo mesmo que eu seja bastante clara. Não espero absolutamente nada do impossível. Espero apenas saber que eu faço todo o possível para que cada minuto da minha vida tenha significado. Não tenho mais medo de errar. Não tenho mais medo de sofrer. E é assim que eu valorizo igualmente as lágrimas e o sorriso. Porque chorar não é apenas por tristeza...

Quando foi a última vez que você chorou de alegria?

segunda-feira, 18 de junho de 2007

"Quem vive de passado é museu"

"Eu hoje joguei tanta coisa fora e vi o meu passado, passar por mim, cartas e fotografias, gente que foi embora e a casa fica bem melhor assim..." (Herbert Vianna)


Esse mês fiz uma limpeza emocional necessária há tempos. É como entrar no orkut e deletar aquelas pessoas que você adicionou e que na verdade nunca disseram nem oi. Basicamente, é assim que funciona, mas a postura física e pessoal, não chega a ser tão fácil. A verdade é que todo relacionamento, independente do que seja: amor - amizade - coleguismo, não deixa de ser uma relação e qualquer uma, de qualquer tipo, requer um trabalho árdua de troca de experiências e confiança, mas o principal, é o respeito. Nada me tira mais do sério do que falta de respeito ou consideração. Não faço nada esperando algo em troca e não costumo exigir muito de ninguém. Porém basta uma simples atitude e tudo desmorona para sempre. Reconhecer limites é uma arte que eu trabalho em mim todos os dias. Fazendo um balanço das pessoas que eu realmente quero ao meu lado, percebi que as algumas pessoas estão mais próximas do que deveriam. Próxima etapa do que eu chamo "ponto de referência" é aprender a priorizar quem merece e deixar o resto na fila de espera. Não é porque existiu um passado que eu tenha que continuar com essas pessoas no futuro.

Pense nos seus atos antes de consumá-los: a palavra proferida é uma bala disparada, e o tiro, sempre encontra um alvo.

quinta-feira, 14 de junho de 2007

Chega logo, Argentino!

Existe alguém que passa mais tempo longe do que perto. Mas é porque mora longe e não porque é ausente. Pelo contrário, é muito mais presente do que muita gente que está por perto. Mas não é dessa gente que eu quero falar. É dele e só dele. Bateu uma saudade enorme nesse momento e por mais que eu saiba que ele sabe que eu amo ele (assim, sem vírgula mesmo, não é pra respirar), ainda assim, preciso deixar registrador, porque amor, nunca é demais.

Ele não precisa olhar pra mim pra saber se vai tudo bem. Advinha como eu me sinto até sem ouvir a minha voz. E quando não está nada bem, ele liga. Liga, me faz rir e tudo parece mais fácil. Foi o único que me ofereceu ajuda num dos momentos mais tristes que eu passei em 27 anos e na época eu ainda ia fazer 23. Quando eu o conheci, tinha 18. Talvez 17.

Me apaixonei por ele à primeira vista e meu amor hoje não é menor nem maior do que deve ser o amor. A amizade que eu tenho por ele é eterna. Ninguém no mundo, nem mesmo um de nós, é capaz de abalar o respeito e a sinceridade com que nos adoramos.

Se eu continuar mais um parágrafo eu tenho certeza de que ele chora, mas eu na verdade estou só sofrendo por antecipação à espera do abraço que eu quero dar pessoalmente, em breve. Falta muito pra julho chegar?


Valtinho, pra você, nada menos do que meu amor. Saudades...


quarta-feira, 13 de junho de 2007

Desistir requer coragem...

É preciso coragem para seguir em frente. Mas é preciso mais coragem ainda para desistir. Reconhecer o limite, perceber que nem tudo dá certo, por mais empenho e esforço, por mais alma que doamos... Chega um momento em que certas coisas chegam ao fim. Não para todos, apenas para mim. E sou eu quem precisa aceitar que não há mais nada a fazer. O fato de ter tentado de todas as formas não ameniza a frustração. Talvez alimente. Quando não fazemos por onde, não há do que reclamar. Eu tentei, idaí? Não muda o fato de que de nada adiantou. Amanhã, talvez eu exija um resultado com menos glória do que buscar a salvação. Talvez, eu nem pense mais nisso...

sexta-feira, 18 de maio de 2007

Indireta

Não há explicação pro que não vai acontecer. Não depende só de mim. Depende muito mais de você. Eu sei que não é agora, mas tenho dúvida se a hora um dia vai chegar. E se chegar, o que faremos? Ás vezes acredito que o momento passou. Ainda resta um pouco de esperança em mim. De você espero apenas confiança. Confie em mim. Não há porquê mentir! Se há uma chance de tudo dar certo, o que falta pra abrir a porta e deixá-la entrar? O que nos resta, senão um ao outro, e assuntos genéricos pra conversar? Não há futuro pra quem não está junto no presente. Neste instante existe um eu e um você ausente. Ou a ausente seria eu? Não há respostas no passado, nem previsões para o novo mundo. Aposte em mim que eu te mostro em um segundo. Eu tenho medo também. É tudo tão novo pra mim. É tudo tão antigo, mas tão novo ao mesmo tempo. Faz mesmo muito tempo.

segunda-feira, 14 de maio de 2007

Pela Contramão

Me perdi por esse caminho, sozinho, levei comigo só meu coração vazio e minha alma penada. Uma artilharia pesada, que já não serve pra nada e que já não sente nada e eu nessa encruzilhada, à procura de um sentimento, parado no acostamento, que possa ser minha cura e talvez minha salvação. Eu vou pela contramão, seguindo só por essa rua a direção. É que eu só tento acertar a direção.

Sigo pelo mesmo caminho, contido deixei perdido só meu coração e frio. Vida que segue por nada, sem ao menos saber dar risada, que já não serve pra nada e que já não sente nada e eu nessa encruzilhada, cercado de bons sentimentos, pessoas no apartamento que possam ser minha cura ou talvez minha salvação. Seguir pela contramão, tentando deixar na dor boa impressão. É que eu só tento aceitar a colisão. É que eu só tento acertar a direção.

É que eu só tento...

quarta-feira, 9 de maio de 2007

I N S Ô N I A

Sinto falta de alguns. Uns que se foram pra longe e pra sempre. Outros que foram pra longe sem data pra voltar. Uns que até estão por perto, mas por ironia do destino eu não consigo encontrar.
Deve ser a Saudade então... A Saudade não dá pra descrever muito bem. Está ao meu lado por tanto tempo que já nem a reconheço mais.
No começo até que a gente se dava bem, mas um dia ela me apresentou uma amiga, a tal da Solidão. Que triste essa tal de Solidão! Ela aparece mesmo quando não estamos sós. Aparece quando lhe convém. Vai entrando sem pedir licença e fica horas de papo com a Saudade, não me deixando dormir.
E eu queria tanto dormir esta noite... Mas essas duas falam tão alto!!!! Quem me dera poder expulsá-las para sempre.
Mas como, se eu ainda sinto falta de alguns? Uns mais do que outros. E já faz tanto tempo...
Triste também é essa tal de Lembrança. Mal-Educada! Chega sem hora marcada nos momentos mais impróprios. E traz consigo histórias de um passado que eu não me canso de recordar... E lá se vai o Sono.
E eu que queria tanto dormir esta noite...
O Sono é da noite! É aquele que vem para dar horas de prazer e depois se vai. Não tem dia pra voltar. E de dia ele não vem mesmo!! Ele é da noite como eu já disse. Volúvel esse tal de Sono. Se eu pudesse conquistá-lo, sei que ele viria me ver mais vezes...
E tudo isso só porque eu queria muito dormir esta noite...
Olhei as horas e me peguei pensando no Tempo. Apressado esse tal de Tempo. Eu nunca sei onde ele realmente está. Dizem que o Tempo passou que o Tempo é agora ou que o Tempo virá. Mas onde será que ele realmente está? A Saudade e a Lembrança me juraram que o Tempo já era, foi embora, passou. E que a prova disto é o fato delas estarem comigo esta noite. A Solidão contradiz as duas afirmando que o Tempo está aqui e agora! Disse que o Tempo é meu companheiro de todas as horas. Ai, ai, ai... ficou tudo tão confuso!! Por que tentar entender o Tempo, se tudo que eu queria era conseguir dormir esta noite...
Quando a Saudade notou que a Tristeza tentava entrar a todo custo na conversa, mudou de opinião dizendo que o Tempo ainda virá. A Saudade às vezes é tão boa pra mim, talvez por isso nós nos déssemos tão bem... A Tristeza não conseguiu entrar mesmo! Não desta vez! Não esta noite! Preciso me lembrar de agradecer à Saudade... Mas... Acho que tem alguém chegando... Acho que é o Sono... Há noites que ele não vem...
E tudo que eu realmente queria esta noite era... zzzzz.

quarta-feira, 25 de abril de 2007

Tá incompleto... escrevi no metrô ontem...

Olhe nos meus olhos quando falar comigo
Mas não acredite em tudo o que eu digo
Às vezes até vivo nesse meu discurso tão sincero
E saiba que não é mentira, é que quase sempre eu erro
Verdades que beiram à utopia
Repito em voz alta o que será real um dia
Essa imagem no espelho está tentando me enganar
Talvez ainda exista um pouco de mim no fundo desse olhar

Porque eu não resisto e nem quero resistir
Eu não insisto mas também não penso em desistir

terça-feira, 24 de abril de 2007

Roxette

Deve Ter Sido Amor

Deve ter sido amor...mas agora acabou
Deixe um suspiro no meu travesseiro,
Deixe o inverno para trás.Acordei sozinha,
tudo estava quieto
Em meu quarto, e em toda a parte.
Toque-me agora, eu fecho meus olhos e fico sonhando...
Deve ter sido amor, mas agora acabou,
Deve ter sido bom, mas de alguma forma eu o perdi.
Deve ter sido amor, mas agora acabou,
Desde o momento que nos tocamos até nos separarmos.
Faça-me acreditar que estamos juntos,
Que estou amparada em seu coração
Mas por dentro e por fora, eu me tornei em água,
Como uma lágrima na sua palma da mão.
E é um forte dia de inverno, eu fico sonhando .
Deve ter sido amor, mas agora acabou,
Era tudo que eu queria, agora estou vivendo sem você.
Deve ter sido amor, mas agora acabou,
É onde a água flui, é onde o vento sopra.

quarta-feira, 18 de abril de 2007

Ah, sei lá !

Preciso passar uns dias na Austrália. Preciso de um especialista pra me avaliar. Preciso não enlouquecer, preciso me aguentar. Preciso me lembrar de esquecer o que me aflige, o que não tem remédio, remediado está. Alma remediada, corpo remediado, coração também. Não há cura, nem solução. Preciso mesmo de uns dias na Austrália pra esquecer. Tentei a bebida e agora preciso parar de beber. O cigarro mata, eu sei. Só preciso mesmo é de uns dias na Austrália pra esquecer de você!

segunda-feira, 16 de abril de 2007

I hide my heart dived in the love and come back to be me

Preciso de apoio. Preciso de suporte. Preciso de alguém muito mais forte do que eu posso ser. Preciso da minha máscara de volta, não sei enfrentar o mundo de cara limpa. Se amar é despir-se totalmente e se jogar do penhasco esperando que o outro te segure lá embaixo, então talvez quem não esteja preparado é o outro que deveria me segurar... Eu não me joguei. Nem pretendo me jogar. Não enquanto o outro não estiver preparado. Isso pode levar pouco tempo ou a minha vida inteira. Quem se importa? Não há mais nada a fazer. Meu coração já tem dono, quer o dono queira ou não. Ninguém mais será capaz de dominar-me além dele, além de mim. Eu bem que tentei. Enquanto o final feliz não vem... Escondo meu coração apaixonado e volto a ser eu.

sexta-feira, 13 de abril de 2007

Hoje...

Sentimos falta de nós mesmos à espera de alguém que venha nos salvar, e sentimos tanto medo, que o coração falha e a alma chega a sufocar. Segredos no abismo, seguimos pelo caminho sem deixar vestígios pra enganar a ilusão. São apenas pesadelos. Não nos permitimos mais sonhar. Agonia, desespero, verdades que nos fazem acordar. Não adianta gritar, não podem escutar nossa canção, só nos resta lutar e deixar que a melodia dê o tom.

Hoje somos crianças perdidas, órfãs da vida, que uma dia alguém prometeu.
Hoje somos crianças perdidas, curando as feridas, que ainda existem entre você e eu.

E se por acaso amanhã o sol nascer pra iluminar o ponto onde devemos chegar, não haverá mais nada a perder e então voltaremos a sonhar.

quinta-feira, 12 de abril de 2007

Nada Mais

Estou cansado de pedir sua atenção, o seu amor, o seu perdão
Eu errei e é normal, quem nunca magoou sem ter razão
Atire todas as pedras
Que te façam acreditar no que eu digo
E depois que se arrepender
Enfim entenderá, como me sinto
Prometi tudo que a vida podia dar de melhor
Mas nunca disse que o pior não iria nos acompanhar
Entenda que a graça está nessa mudança de rotina

Agora nada mais faz sentido sem você
E ao meu lado agora... nada mais.